sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Boas Festas

Boas Festas cheias de saúde, alegria e paz.



domingo, 18 de dezembro de 2011

Material adquirido pela Comissão de S. Marcos 2010


A comissão de festas S. Marcos 2010 apresentou um saldo de 780,00€ como aqui postamos, tendo adquirido o seguinte material para disposição das comissões vindouras. 

Qt.
Material
Valor
2
Tachos
130,00€
3
Caixas de arrumação
20,85€
2
Alguidares
7,90€
12
Travessas 2doses
51,60€
24
Travessas 1dose
66,00€
3
Pinças
5,85€
6
Cesto de pão
4,50€
3
Conchas para servir
5,85€
3
Colheres de servir
4,65€
85
Pratos de sopa
81,95€
78
Pratos rasos
64,12€
1
Faqueiro
80,76€
6
Panos
5,90€
1
Bancada de inox c/ lava loiças
250,00€

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

O Madeiro de Águas

Já há mais uma razão para os filhos da Terra virem passar o Natal à Terra, o Madeiro já está no Adro da Igreja. Apesar das dificuldades que se vão sentindo de ano para ano, este é um dia em que todos se unem para o retardar do fim de uma tradição que não se sabe o seu inicio. Este ano mais colorido com a participação das mulheres da Terra e com a 1º mulher do ano (Virginie Andrade) a participar activamente nesta tradição.












segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

O Madeiro de Penamacor

O madeiro de Penamacor foi considerado a tradição de Natal mais criativa do nosso país. Como podem ver em www.movimentosim.com/simnatal/
A minha intenção era pedir para votarem, mas já não vim a tempo, de qualquer maneira aqui fica a nota.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Contas da Festa de S. Marcos 2011



BALANÇO FESTA S.MARCOS 2011
<> 
RECEITAS
DESPESAS
PEDITÓRIOS
2.699,83 €
MUSICA /CONJUNTOS
2.800,00 €
PUBLICIDADE
375,00 €
RANCHO/BANDA
450,00 €
RIFAS
1.000,00 €
BEBIDAS
2.389,37 €
BAR/RESTAURANTE
5.791,52 €
RIFAS/SENHAS/PRÉMIOS
138,00 €
QUERMESSE
435,00 €

CARNES
605,30 €
FARTURAS
50,00 €
PÃO/CARVÃO/CAFÉ
379,00 €
RESTAURANTES
295,00 €
TENDA
800,00 €
CAMISOLAS S.MARCOS 2011
86,00 €
DESPESA DA IGREJA
270,00 €
SERVIÇOS
      90,00 €
DIVERSOS
623,72 €
TOTAL10.351,35 €TOTAL8.926,39 €


A COMISSÃO DE FESTAS S.MARCOS 2011 APRESENTA UM SALDO POSITIVO DE 1.424,96 EUROS. 
O DINHEIRO VAI SER INVESTIDO NUM ESQUENTADOR E NUMA APARELHAGEM.

domingo, 23 de outubro de 2011

Convocados da Terra para o dia da defesa Nacional



terça-feira, 18 de outubro de 2011

A Terra vista por Maria Dias

Fica aqui algumas fotografias gentilmente enviadas por Maria Dias tiradas pela Terra.



     

        


     
      

sábado, 15 de outubro de 2011

Esgotos a céu aberto na Terra

No dia 12 de Outubro do corrente ano a Terra foi noticia no Primeiro Jornal no canal SIC. Para quem não teve a possibilidade de ver fica aqui o excerto da noticia. 


As Águas do Zêzere e Côa são os responsáveis pelo sistema  multi municipal de saneamento de águas residuais e como se pode constatar mais uma vez, assobiam para o lado como nada fosse. O que é certo é que o ouve uma alteração ao projecto inicial para diminuir custos e agora quem paga a factura é a Terra.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Extinção da Autarquia na Terra


Após a análise ao documento verde da reforma local cheguei à conclusão que:

As Águas aparece na lista de extinções de Autarquias e "pasmem-se" unicamente por faltar 1 (um) habitante.

Eu explico:
Penamacor está classificado como um Município de Nível 3, considerando que tem uma densidade populacional inferior a 100 habitantes por km2. Nos Municípios de Nível 3 os critérios de organização territorial das Freguesias contemplam as seguintes premissas:

1. Nas Sedes de Concelho, a existência de apenas uma Freguesia;
2. Em Freguesias com a Área Predominantemente Rural (APR) a existência de um mínimo de 500 habitantes por Freguesia;
3. Em Freguesias com a Área Maioritariamente Urbana (AMU) a existência de um mínimo de 1000 habitantes por Freguesia.

Quadro de critérios base do documento verde:

Existem no entanto duas excepções à regra mencionadas no ponto 2:
Nos Municípios onde se tenha verificado um decréscimo populacional superior a 10% na última década, comprovado pelo levantamento censitário realizado no corrente ano, o critério base para a manutenção da Freguesia com (APR) é a existência de um mínimo de 300 e não de 500 habitantes. Se a Freguesia se situar num raio superior a 15 Km da Sede do Município, o critério base passa a ser um mínimo de 150 habitantes.

Excepções à regra do ponto 2 do documento verde:

Conclusão:
As Águas está classificada na premissa Nº2 do nível 3, uma vez que houve um decréscimo populacional no Município de Penamacor superior a 10% aplica-se as excepções à regra no ponto 2, passando o critério a ser a existência de um mínimo de 300 habitantes ou se, se situar num raio superior a 15km da sede do Município passando para o mínimo a 150 habitantes.

Ora com indica o quadro avançado pela Anafre as Águas está a um raio de 6,879 km da sede do Município, (bem inferior a uma da excepções à regra) e tem uma população de 299 habitantes, apenas a 1 (um) habitante de se aplicar uma das excepções à regra (a existência de um mínimo de 300 habitantes) o que levaria as Águas a desaparecer do quadro e como consequência da não extinção da autarquia na Terra.

Quadro com dados avançados pela Anafre


Fonte: Anafre e Governo de Portugal

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Capela do Espírito Santo


Capela oitocentista construída sobre uma primitiva, provavelmente seiscentista, destacando-se, no seu interior, o retábulo-mor de talha marmoreada de relativa boa qualidade, com o espaldar decorado por cartela fitomórfica. Pináculos da fachada principal são facetados e piramidais, assentes em altos plintos cúbicos, seguindo uma tipologia pouco comum.



Séc. 17 - provável construção da primitiva capela; séc. 18, 2.ª metade - edificação do retábulo-mor; 1758 - referida nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo cura Francisco Homem de Azevedo, como pertencente à freguesia; séc. 19 - construção da actual capela, sobre uma primitiva; 1937, 26 Dezembro - constituição da Confraria de Nossa Senhora do Rosário; 1940 - tinha um altar com as imagens da Santíssima Trindade, São Gregório, Nossa Senhora do Rosário e São Domingos.


Planta longitudinal simples, de espaço único; disposição horizontal das massas e cobertura em telhado de duas águas. Fachadas em alvenaria de granito. Fachada principal virada a O., em empena com cruz latina no vértice, com hastes floreadas, rasgada por portal em arco de volta perfeita, assente em impostas salientes e com moldura de granito, sobre a qual surge a inscrição:
"RESTAURADA / PELO . POVO / EM . JAN. 1950" sobre os cunhais, pináculos facetados piramidais, assentes em plintos cúbicos. Fachadas laterais semelhantes, rasgadas por fresta em arco de volta perfeita, junto ao altar-mor, com moldura de granito. Fachada posterior cega, em empena. interior rebocado e pintado de branco. Sobre supedâneo de granito de um degrau, o retábulo-mor de talha policromada a imitar marmoreados azuis, vermelhos, verdes e brancos, com apontamentos dourados, de planta recta e corpo convexo, de um eixo formado por nicho central contracurvado, tendo o fundo pintado de azul, pontuado por flores, sendo flanqueado por pilastras dóricas e colunas de fuste liso, com o terço inferior marcado por festões e capitéis coríntios; ático em frontão interrompido, a flanquear espaldar contracurvado, rematado por cornija curva e por acantos, tendo, no centro, cartela envolta por elementos fitomórficos; altar paralelepipédico, com frontal em forma de urna, decorado com cartela de acantos.

Fonte:monumentos.pt

domingo, 11 de setembro de 2011

O nosso Madeiro

No dia em que partilhei este video no Grupo de Águas no Facebook tinha como ideia partilha-lo também aqui, acabei por me esquecer, mas mais vale tarde que nunca.

O video é uma compilação de registos que se foram tirando ao longo dos anos na realização do Madeiro na Terra.

O Madeiro é das poucas tradições que ainda se vão mantendo na Terra tendo tido algumas alterações ao longo dos anos. Era cortado à mão e transportado em carros de bois, agora é cortado com motosseras e transportado por tractores contudo o objectivo é o mesmo, que se encontre dia 8 de Dezembro no adro da Igreja para se acender dia 24 do mesmo mês. A responsabilidade de o organizar cabe aos mesmos, os chamados "Mancebos das sortes", aqueles que vão à inspecção do serviço militar desse ano, apesar de cada vez serem menos e por vezes nem existir nenhum, mas não é por isso que se deixa de realizar, tudo isso pelo espírito que sempre acompanhou o Madeiro, a união daqueles que colaboram na realização do mesmo e que não deixam a tradição acabar, isto tudo aliado à colaboração da população e daqueles que todos os anos emprestam as maquinas tudo para que a tradição não acabe. 

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Igreja Velha de Águas / Igreja de São Marcos

Antiga Igreja Matriz, "Igreja de são Marcos" actualmente casa mortuária  teve execução de nova cobertura em betão e colocação de pavimentos em tijoleira; alteamento das empenas; remoção dos retábulos laterais e confessionário; restauro da imaginária, retábulo e pintura do arco triunfal por Paula Mendes Gameiro.

Séc. 17 - provável construção do imóvel; 1665 - primeiro assento de casamento; 1669 - primeiros assentos de baptismo e óbito; séc. 18 - execução do lavabo da sacristia; 1707 - o arciprestado de Penamacor integrava 21 igrejas, as das freguesias do concelho, incluindo Águas, e as de Sortelha, Malcata, Santo Estêvão e Casteleiro; era um curato apresentado pelos fregueses; 1712 - o Padre Carvalho da Costa refere que a freguesia tinha 50 vizinhos; 1747 - no Dicionário Geográfico, surge referida como tendo três altares, o mor, dedicado a São João Evangelista, o de Nossa Senhora do Rosário (Evangelho) e de Santa Luzia (Epístola); o pároco é cura apresentando pelos fregueses que lhe pagavam 150 alqueires de centeio; 1755 - existia uma data numa porta interior identificando algumas obras, talvez a execução do retábulo-mor e alteração a nível dos vãos da nave; 1758 - a igreja é referida nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo cura Francisco Homem de Azevedo, como estando situada no interior da povoação, tendo o altar-mor, dedicado a São Marcos, e os retábulos de Nossa Senhora do Rosário e de Jesus Cristo; tinha uma irmandade do Santíssimo Sacramento; o cura, apresentado pelos moradores, recebia de côngrua 60$000; séc. 19 - reconstrução e execução dos retábulos colaterais; feitura de imaginária; 1840 - data na porta exterior da sacristia; 1879 - o Padre Luís António Leitão ofereceu um sino à igreja; 1881 - construção da torre pela Junta da Paróquia *2; séc. 20 - alteamento da igreja, visível acima do remate em friso e cornija; feitura de imaginária; 1928 - execução da imagem de Nossa Senhora do Rosário pelo escultor José Fernando Torrós Honorado, de Santo Tirso; 1940 - possuía o altar-mor com a imagem da Santíssima Trindade, São Marcos e Nossa Senhora da Conceição, surgindo, ainda os altares colaterais do Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora de Lourdes, e os laterais de Nossa Senhora do Rosário e Almas.

*1 - existiam dois altares laterais, ainda referidos na década de 30 do séc. 20; o nicho da Epístola tinha confessionário e existia grade a proteger o retábulo colateral do mesmo lado. 
*2 - segundo os locais, a pedra era proveniente do cemitério antigo, localizado ao lado da Igreja.

Registo anterior à construção da nova igreja Matriz
Fonte:monumentos.pt

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Feira de Coleccionismo e do Veículo Antigo de Águas suspensa

É provavelmente o artigo que mais me custou publicar neste blog, segundo avança o jornal Publico na sua página de internet a organização que leva a cabo  a Feira de Coleccionismo e do Veículo Antigo anuncio a sua suspensão por falta de apoios, esta seria a quarta edição. 


Fica a noticia avançada pelo Jornal Público:

O Clube Aventura e a Megre Motorsport, organizadoras da Feira de Coleccionismo e do Veículo Antigo de Penamacor, suspenderam a quarta edição do certame, marcada para 17 e 18 de Setembro. Estas organizações apontam a falta de apoios para esta decisão.

“A crise económica que se sente, de forma particularmente intensa nas regiões do interior, impossibilitou que fossem reunidos os apoios mínimos indispensáveis para levar a cabo mais uma edição deste projecto”, explicou Ricardo Megre.

O presidente do Clube Aventura disse que foram feitos todos os esforços para manter de pé a iniciativa. “Nos últimos dois anos foi o apoio da Câmara de Penamacor que permitiu a realização da feira, numa região tão parca em iniciativas de cariz cultural. Sem esse apoio e na falta de outros que tentámos obter para colmatar essa falha, vimo-nos obrigados a tomar esta penosa decisão”, lamentou aquele responsável.

A Feira de Coleccionismo e do Veículo Antigo decorria desde 2008 na quinta bicentenária que a família Megre possui em Águas, freguesia do concelho de Penamacor, no distrito de Castelo Branco. A mostra apresentava o vasto espólio que José Megre reuniu enquanto engenheiro mecânico, piloto de automóveis e, sobretudo, como viajante do mundo. Viaturas desportivas, veículos clássicos, motos, tractores, máquinas agrícolas, antiguidades e um museu de miniaturas e brinquedos eram mostrados anualmente ao público, num certame que no ano passado teve cinco mil visitantes.
Fonte: publico.pt

sábado, 30 de julho de 2011

Direcção Geral de Saúde avalia termas de Águas

Segundo avança o Jornal Reconquista a Direcção Geral de Saúde deslocou-se às Termas de Águas no âmbito do processo de legalização, fica aqui a noticia.

Uma equipa da Direcção Geral de Saúde visitou as Termas de Águas, inserida no processo de legalização deste espaço termal.Segundo a Câmara Municipal de Penamacor, a Comissão de Avaliação Técnica do Termalismo esteve no concelho no âmbito da aprovação das actuais instalações para a realização dos estudos médico-hidrológicos.

"Após a assinatura do contrato de concessão entre o Município de Penamacor a Direcção Geral de Energia e Geologia, eram necessárias, para continuidade do processo de exploração das Termas de Águas, instalações condignas para a prática do termalismo durante a realização dos Estudos Médico Hidrológicos, exigência já satisfeita", diz a autarquia em comunicado.
O balneário termal está equipado com banheiras de hidromassagem, duche jacto, duche circular, bertholet à coluna, nebulizadores e irrigadores nasais, entre outros.
A água é indicada para o tratamento de doenças reumáticas, dermatológicas e das vias respiratórias.
Fonte: reconquista.pt


Ainda sobre a visita da CAT–Comissão de Avaliação Técnica do Termalismo, da Direção Geral de Saúde fica ainda este artigo elaborado pela capeiaarraiana

As Termas de Águas, no concelho de Penamacor, já centenárias, famosas pelos benefícios para a saúde nas referidas patologias, cumprem agora todos os requisitos que a nova legislação determina e constituem uma mais valia, quer para o concelho de Penamacor quer para a região.
(Clique nas imagens para ampliar.)
No passado dia 25 de Julho, a CAT–Comissão de Avaliação Técnica do Termalismo, da Direção Geral de Saúde, visitou o Balneário Termal da freguesia de Águas em Penamacor.
Esta visita realizou-se no âmbito da aprovação das atuais instalações para a realização dos Estudos Médico Hidrológicos, que vão definir com rigor as indicações terapêuticas daquelas águas termais, propriedade da Junta de freguesia local.
Após a assinatura do contrato de concessão entre o Município de Penamacor a Direção-Geral de Energia e Geologia, eram necessárias, para continuidade do processo do exploração das Termas de Águas, instalações condignas para a pratica do termalismo durante a realização dos Estudos Médico Hidrológicos, exigência já satisfeita.
Este novo balneário encontra-se aberto, pronto a acolher os utentes que queiram experimentar aquelas águas minéro medicinais com um horário de atendimento das 8.00 às 12.00 e das 15.00 às 19.00 horas. As pessoas que assim o desejem podem fazer a marcação da sua consulta médica obrigatória e dos seus tratamentos.
O Balneário Termal encontra-se apetrechado de equipamento moderno, com banheiras de hidromassagem, duche jato, duche circular, bertholet à coluna, nebulizadores e irrigadores nasais, entre outros.
A água está classificada como Sulfúrea Bicabornatada sódica, levemente fluoretada, caraterizada pelo seu cheiro sulfídrico, incolor, depósito nulo e aparência límpida, caraterísticas que a adequam para doenças dos foros reumático, dermatológico e das vias respiratórias.
jcl (com Gabinete de Cultura, Informação e Relações Públicas da C. M. Penamacor)
Fonte:capeiaarraiana.wordpress.com

domingo, 17 de julho de 2011

Resultados Censos 2011 de Águas

Como era previsível as Águas perdeu população, os censos 2011 vem assim mostrar os resultados que provam isso mesmos, contudo houve um aumento de famílias e de alojamentos. Há que salientar que a Terra foi a aldeia que menos população perdeu no concelho ficando com valores iguais aos de Penamacor. Os valores apresentados referem-se a população residente sendo ainda estes valores provisórios. 

Fica ainda os valores provisórios avançados pelo INE de população residente no Concelho, demonstra que todas as Aldeias incluindo a sede de concelho perdeu População.



2001
2011
Percentagem
Águas
330
299
-9,4
Aldeia do Bispo
748
676
-9,6
Aldeia de João Pires
221
184
-16,7
Aranhas
440
353
-19,8
Bemposta
184
120
-34,8
Benquerença
695
575
-17,3
Meimão
347
280
-19,3
Meimoa
456
373
-18,2
Pedrógão de S. Pedro
580
502
-13,4
Penamacor
1735
1572
-9,4
Salvador
589
477
-19
Vale da Sra. Da Póvoa
333
241
-27,6


Fonte: INE censos2011 / Valores retirados sapo.pt